sábado, 29 de outubro de 2016

azul turquesa # a gola

sábado, 29 de outubro de 2016
Uma das cores com que mais me identifico é o azul. Diz-se que transmite tranquilidade, serenidade, harmonia, e de facto a grande maioria dos tons de azul fazem-me muito bem aos olhos. Comprei uns novelos num tom turquesa, um dos meus preferidos, e fiz uma gola que acabei por debruar a amarelo torrado, um tom que gosto especialmente para criar contrastes. Na mouche! ficou muito bonita, duas cores que ligam na perfeição.

.
Crochetei-a com agulha nr.5, usei dois novelos de 100gr em azul e um amarelo, sendo que este último ficou quase inteiro porque o debruado gastou pouco fio. Queria um fio muito macio, pois não aguento lãs com aspereza no pescoço, tudo me aflige, tudo pica, sou muito comichosa. Depois de encostar vários novelos ao pescoço, optei pelo Merino Aran da Katia, com uma composição 52% de lã virgem e 48% de acrílico. Tenho a dizer que além de muito macio é um fio que simplesmente desliza na agulha, isto é, trabalha-se muito, muito bem. O modelo foi inspirado num dos workshops do livro da Erika Knight, Crochet Simples. Em tempos disse que gostava tanto dos projectos do livro que havia de fazê-los todos. E o certo é que já fiz quatro dos vinte que a Erika propõe. Faltam muitos, eu sei, mas repito sempre que necessário que estes projectos não se fazem, vão-se fazendo. Os que já fiz não são propriamente iguais ao da Erika, todos foram adaptados e personalizados à minha imagem. Têm materiais, cores e tamanhos diferentes, mas seguem o mesmo ponto de partida, a mesma função e os mesmos pontos de crochet. Esta gola que hoje vos mostro não tem o tamanho que é proposto no livro, simplesmente porque a quis mais pequena, não precisava que desse duas voltas ao pescoço (caso se pretenda esse efeito têm de ser usados o triplo ou o dobro dos novelos no ponto base) e também lhe acrescentei o debruado porque achei que daria um bom contraste e o acabamento ideal aos meus olhos.
 .
A gola é executada em ponto almofadado e ponto alto, é muito simples de ser crochetada mas advirto desde já que gasta muito fio. Segue-se o gráfico que desenhei quando andei a fazer a gola e partilho-o para que possam tirar uma amostra e fazer a vossa gola, na cor, espessura de fio e tamanho que mais vos agradar.

.
Esta é mais uma publicação dedicada a sugestões para presentes de natal feitos por nós. No último post sugeri um presente para satisfazer a barriguinha, hoje um para agasalhar. Divirtam-se vocês também a criar presentes "made by me".


Até já
Ana Lado B


terça-feira, 25 de outubro de 2016

Será cedo?

terça-feira, 25 de outubro de 2016
E perguntam vocês: será cedo para o quê?!
E eu respondo: para falar do Natal.
Depende. Se for para falarmos das compras, da árvore, dos enfeites, da azáfama, blá, blá, blá, sim, provavelmente é um bocadinho cedo, embora o botão "modo natalício" não tarda nada está a ser accionado pela maioria das pessoas, é uma questão de dias. Agora, se for para vos falar de um valente frasco de pickles que preparei a semana passada, para poderem ter tempo de ganhar todo o sabor e estarem deliciosos quando o frasco for aberto no dia de Natal, não, não é cedo. Dois meses é o tempo mínimo para uma conserva.
Cá está o meu frasco de pickles, é grande!
.
As minhas idas à Fruta Feia já se tornaram numa rotina semanal que resulta num carregamento de frutas e legumes fresquíssimos todas as quartas-feiras. Tenho sempre de pensar como gastar todas as variedades que vêm no cabaz, e algumas em quantidades consideráveis. Desta vez o cabaz vinha recheado de cebola nova, pepino e cenoura. Também trazia outros hortícolas e frutas, claro, mas os referidos vinham em quantidade generosa. Nem de propósito, estavam mesmo a pedir para ir para dentro de um frasco hermético com grande capacidade (cerca de 2 litros), que também comprei na semana passada. Há já algum tempo que andava com vontade de experimentar a receita de pickles caseiros do livro Poupe com Jamie e cá estava a oportunidade, conseguira reunir tudo o que precisava: os meus legumes preferidos para fazer pickles, um belo frasco de vidro e uma receita muito simples. Que mais podemos pedir? Nada. Apenas que ninguém se esqueça que daqui a dois meses temos um frasco de pickles caseiros na despensa, sem corantes nem conservantes, para abrir e atirar abaixo. Nham!
.
Deixo-vos a receita do Jamie para o líquido de conserva:
1 chávena de água
2 chávenas de vinagre (de vinho branco ou tinto, de sidra ou de malte), o que se preferir. Eu usei vinagre de sidra.
Acrescentar ao vinagre e à água :
1 colher de sopa (bem cheia) de sal marinho
1 colher de sopa (bem cheia) de açúcar
Mexer muito bem até o açúcar estar dissolvido. Podemos guarnecer o líquido com ervas aromáticas ou especiarias. Eu acrescentei grãos de pimenta preta e sementes de funcho (não medi, pus a olho).
Esta receita é uma dica para aproveitamento de legumes que estão no frigorífico e que não queremos desperdiçar. No meu caso não chegaram a entrar no frigorífico, mas de facto é uma excelente solução para aproveitamento. Resta-me desejar-vos uma semana feliz e sugerir que também façam uns frascos de pickles, para consumo aí em casa ou até mesmo para oferecerem neste natal.


Até já
Ana Lado B


sexta-feira, 21 de outubro de 2016

wip # as três irmãs

sexta-feira, 21 de outubro de 2016
.
Não é o que estava planeado, publicar as almofadas uma a uma, mas não aguento mais a espera, estava ansiosa por poder mostrar-vos os resultados destes painéis que andei a criar. Agora já sabem, criei-os para um conjunto de três almofadas irmãs. Foram pensadas para uma única medida - 35cm x 35cm -, acontece que quando me desloquei à loja para comprar as almofadas (que sempre existiram) a gama tinha sido descontinuada e para já não fabricam mais almofadas com estas medidas... ok, vou procurar noutros sítios, pensei, não há-de ser difícil encontrar. Nada disso, não encontrei, e percorri algumas lojas da especialidade. Nunca achei que fosse assim tão difícil encontrar almofadas pequeninas. Bom, tive que criar soluções, uma está já concluída porque tinha cá por casa uma almofada guardada com o tamanho pretendido, as outras duas estão a aguardar que eu tenha tempo para desmanchar duas almofadas de 40cm x 40cm e transformá-las, quer isto dizer, pegar na máquina de costura... ui. Cá está a primeira das almofadas já concluída.


.
Tcharan! Almofadas de face dupla. Gosto tanto deste projecto, conseguem agora perceber porque é que estou desejosa de o ver terminado, imagino que o conjunto funcione muito bem. Os próximos painéis a serem montados e partilhados convosco, vão ser estes da fotografia que se segue.
.
Estou feliz com o resultado, só tenho pena de não ter conseguido conclui-las no timing pretendido, mas não seja por isso, em breve vou conseguir mostrar-vos as três irmãs juntas.
Tenham um excelente fim de semana!

Até já
Ana Lado B



terça-feira, 11 de outubro de 2016

Memo # nova época

terça-feira, 11 de outubro de 2016
.
O que vêem nesta foto faz parte da próxima fornada do fazbemaosolhos. São seis painéis, todos com desenhos diferentes, que têm de ser montados para chegarem ao objectivo. Preciso de mais uns dias para concluir a tarefa, ando de volta dos pormenores, levam o seu tempo. Espero conseguir mostrar-vos o resultado final em breves dias.

1. O escaparate à espera que eu lhe toque  2. O matagal quintal à espera do desbaste   3. O meu canto insípido
Embora já se sinta o Outono, o sol tem-nos feito muita companhia porém, à sombra sente-se já muitos arrepios, os finais de tarde e as noites já não podem existir sem a companhia de um casaco e as chuvas aproximam-se, o que para mim é um motivo de preocupação. Quero dizer, também não é assim uma preocupação tão grande, a questão é que eu gostava de poder concretizar algumas tarefas que tenho em mente antes que as chuvas se instalem. Preciso de desbastar o meu quintal outra vez. Coitado, este ano as ervas daninhas atacaram-no fortemente. As chuvas da época passada prolongaram-se, e com terra quase sempre húmida as ervas crescem cheias de força, as plantas também mas são escondidas pelo matagal. Já limpámos o quintal uma série de vezes, mas elas ganham-nos. Nem sequer fizemos a nossa mini-horta, como habitualmente fazemos todos os anos pela Primavera. Tenho esperança de ainda poder ver os canteiros arranjados e uns legumes plantados até final deste ano, faz-me bem aos olhos olhar pela janela e ver o quintal tratado. Outra tarefa que gostaria de concretizar diz respeito ao meu canto. O meu canto é o sítio onde me encontro convosco, onde penso, preparo e escrevo o que partilho. Escolhi um bom spot, tenho muita luz natural porque estou junto à janela que dá para a varanda, numa sala extra a que chamamos de salinha. Salinha é um nome simpático, mas isso não quer dizer que seja um lugar de encanto, com uma regularidade que eu gostaria que não existisse a salinha transforma-se em sítio onde pousamos tudo aquilo que não queremos ver espalhado pelas outras divisões, seja lá o que isto quer dizer, mas acho que perceberam. Ora, acontece que quando olho para o meu canto acho-o muito insípido e para que essa visão seja superada precisa de mimos, sim, não tenho dúvidas, falta-lhe cor e um certo conforto. Decidi então acrescentar-lhe alguns elementos para o tornar mais apetecível. Tenho um escaparate que anda na família há quase um século, é muito antigo, é certo, mas não é de madeira nobre, facto que me convence estar na altura de lhe dar um aspecto mais actual. Vai sobressair na parede por cima da minha secretária, já consigo imaginá-lo pronto e gosto do que me passa pela ideia.

1. O projecto pendurado a aguardar pelo fio esgotado  2. 3. 4. Projectos que transitaram   
Tenho também alguns trabalhos que ficaram pendentes (2, 3,4), agora é chegado o momento de conclui-los. Por último, tenho um projecto mais recente (1), cuja ideia é colocá-lo nas lojas, mas tive um contratempo que me deixa a pensar que vou ficar com o trabalho no colo... esperei três meses por duas cores esgotadas, o fornecedor nunca mais se decidia enviá-las e há uns dias, quando finalmente recebi o telefonema para ir levantar a encomenda, apercebo-me que uma das cores continua esgotada! Aaaahhhh, que desespero!!! Nestas alturas respira-se fundo e age-se com estupidez natural, resulta. Conclusão, continuo à espera. Vejamos o lado positivo, fico com mais tempo para poder lançar-me ao quintal e à remodelação do meu canto. A verdade é que o meu tempo para o Lado B não tem sido assim tanto, mas estes são projectos que não se fazem, vão-se fazendo e é isso mesmo que nos dá um certo gozo, não é verdade? ;)
Tenham uma excelente semana!


Até já
Ana Lado B



domingo, 2 de outubro de 2016

Outros padrões e outras cores

domingo, 2 de outubro de 2016
.
De momento são apenas padrões, em breve estarão terminados e terão uma função. Escolhi cinco cores e experimentei usá-las sempre juntas mas com desenhos diferentes. Uma proposta muito diferente daquilo que costumo fazer, desenhos minimalistas com cores mais neutras, mesmo assim com contraste. Imagino-os todos juntos e estou desejosa de ver o efeito final. Preciso de mais dias para os terminar, já tenho a semana demasiado agendada mas com o feriado pelo meio pode ser que consiga adiantar o projecto, assim espero.



Até já
Ana Lado B


Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014